junho 29, 2015

Não consigo controlar a vontade de comer doces.


Você já se perguntou porque não consegue controlar o desejo de comer biscoitos recheados, bolos, sorvete ou aquele pavê de brigadeiro cheio de confeito? Mesmo quando você sabe que vai engordar ou ficar doente, por causa da diabetes, por exemplo?

Acha que tem a ver com força de vontade? Pior que não!

Vontade incontrolável de comer doce não tem nada a ver com esse poder. Porque na verdade as comidas que tomam conta da nossa vida hoje, as tais industrializadas, são tão viciantes como a heroína ou cocaína.

Chocado? Pois é para ficar mesmo! Vários estudos mostram que alimentos com açúcar como a farinha branca e outros tipos de refinados desencadeiam certas atividades em regiões específicas do cérebro.

Então agora tá explicado porque você fica vidrado no docinho da festa, mas não sente nada igual pela fruta; morre pela lata de leite condensado, mas nem liga para o leite puro; morre por uma trufa de chocolate, mas nem pode sentir o cheiro do cacau 100%.

Registre aí, essas regiões são conhecidas como ground zero ou o ponto de partida para nossos vícios. Ah, mas porque eles não ativam o ponto das virtudes... eu também não sei, ninguém sai, ninguém sabe.



Outros posts para você.

--
ATENÇÃO
Todo o material escrito na seção ALERGIA tem somente a intenção de informar com referências. Você não deve de jeito algum deixar de conversar e comunicar seu médico sobre suas decisões de trocar ou parar de tomar qualquer remédio, suplemento ou começar a fazer qualquer tratamento diferente do que foi passado por ele. Por favor, use o bom senso, faça sua própria pesquisa. Consulte seus especialistas quando resolver fazer alguma substituição que afete sua vida.

junho 26, 2015

Visita familiar em Joinville, Santa Catarina


E lá fui eu para Joinville em Santa Catarina.

Na passagem de ônibus fiz o X no termo ”visita familiar” respondendo à pergunta da pesquisa: motivo da viagem.

O grande número de parentes dá-me oportunidade de conhecer muitos lugares interessantes só na “visita familiar”. Também essas visitas proporcionam-me as outras chances indagadas no bilhete como:

_ Tratar da saúde; Fazer turismo; Estudar ou trabalhar...

Achei longe, mas não chegou a ser cansativo o percurso de Minas até Santa Catarina. Gostei do aspecto da cidade: intercalada de áreas verdes; trânsito organizado; ciclistas por todo lado; maior número de casas que altas edificações.

O cemitério sim é vertical! Mais despojado e ecológico.

O cemitério tem vagas, mas ninguém está interessado em ocupá-las, com razão.

Joinville tem o mesmo nome da cidade francesa onde o tal príncipe teve sua origem. Por isso, “cidade feliz” é também conhecida como “Cidade dos Príncipes”.

No princípio Joinville foi dada de dote pelo imperador ao príncipe que se casou com sua princesa. No meio da história, foi negociada para fixar uma colônia alemã no estado de Santa Catarina com finalidade de povoá-lo. 

Até o dia em que lá estive, nos finalmentes, conheci uma grande e progressista Joinville! 

Encantei-me com sua população cordial, com a infraestrutura da cidade, suas casas em estilo enxaimel, com a variedade de hortifrutigranjeiros encontrados no comércio local e tudo o mais que tive oportunidade de conhecer.

Fomos ao banho de mar na praia do Hervino, passear no Zoobotânico, conhecer a feira de artesanato da Rua do Príncipe... Conheci tipos populares, gente interessante e gostei da receptividade joinvilense!

No dia das compras vi muitas novidades, belos objetos de arte e decoração; e principalmente variedade de roupas boas com preços acessíveis.

Quis visitar o interior do Centreventos Bolshoi, mas só tive mesmo oportunidade de ver a quadra poliesportiva onde estava rolando a bola. 

As demais dependências estavam fechadas.

Saborear pastel com sorvete na lanchonete Rio da Prata foi surpreendente. Ali o freguês escolhe o recheio do seu pastel feito na hora, numa lista variadíssima, e ainda opta pelo sorvete que acompanha o lanche. Quem achou que o sorvete vinha dentro do pastel frito no óleo fervente... errou. Rá, rá, rá...

Parque Zoobotânico em Joinville.

Praia do Hervino, amanhecendo em Joinville.



--
Elisabeth Carvalho Santos desde alfabetizada lê tudo que aparece à sua volta. Depois de aposentada professora (não de Português) resolveu escrever. Colabora com o jornalzinho da família, participa de concurso cultural e coleciona seus textos para publicar oportunamente. Os assuntos brotam de suas observações, das conversas com amigos e são temperados com pitadas de imaginação e bom humor. Costuma afirmar que "escrever é um trabalho prazeroso e/ou um lazer trabalhoso que todo alfabetizado deveria experimentar algum dia".

junho 25, 2015

Arte e Festa de São João combinam?

Não só combinam como encantam e alegram. Quem não se sente contente quando chega essa época de festas juninas? Em 24 de Junho comemora-se o dia de São João (conhecido também por ser um santo festeiro) daí a folia com tudo o que temos direito: comidas e bebidas típicas como canjica, milho assado ou cozido, pipoca, quentão e vinho quente, bandeirinhas, balões, quadrilha e baile.


Guignard, aquele artista que mencionei no post “O que Ouro Preto tem?”, especialista em customização e criação de cartões de design próprio e em pintar paisagens mineiras é um dos gênios brasileiros mais conhecidos por interpretar a festa tradicional de São João.



Há uma semana o Museu Guignard – Ouro Preto tem se preparado e embelezado a Rua Direita para a VIII noite de São João que ocorreu ontem – dia 24 de Junho, com aula aberta na rua sobre a obra de Guignard e as noites de São João com o Prof. Adriano Gomide da Escola Guignard, UEMG; Quadrilha e ainda baile animado com a Orquestra Gafieira de Ouro.



Para quem tiver oportunidade e interesse de conhecer mais sobre o artista das pinturas que retratam Minas Gerais em tempos de São João, o Museu Guignard fica localizado na Rua Conde de Bobadela (famosa Rua Direita), número 110 no centro de Ouro Preto.



Outros posts da Amanda você vê aqui.


--
Amanda é estudante de Filosofia e mora em Ouro Preto – MG. Lança no mundo um olhar contemplativo e é por isso que pode trocar informações e curiosidades sobre tudo o que gosta e experimenta: ideias, arte, saúde, ética, estética, e o principal: pessoas, além de lugares e natureza.

junho 24, 2015

Uma dica de design e o Google na China


Lá estava eu trocando dicas com uma colega que também é designer têxtil e trabalha na China. Ela me ensinou sobre um ligamento mais interessante para o padrão que eu trabalhava e eu fui mostrar para ela como achar o raport, ou um desenho mais definido para o pattern que ela ia fazer. A conversa se desenvolveu assim:

_ Já que estamos trabalhando no mesmo projeto, você encontrou (na internet) essa imagem original que o designer cliente mandou como inspiração para o próximo tecido? Eu queria ver em uma definição melhor para entender o que ele quer. - eu falei

_ Como assim achar imagens? - colega 

_ Essa eu não encontrei, mas o processo é fácil quando a imagem já apareceu em algum lugar da internet. Você scaneia ou corta o detalhe que quer pesquisar, depois vem aqui ó... (google imagens)... continuei.
_ ...puxa a imagem do explorer, por exemplo e solta. Se não funcionar puxando, porque alguns computadores não funcionam desse jeito, você pode "procurar por imagem". Aí você busca a photo que está salva no seu computador. - eu mostrando para ela.
_ UAU! - minha colega exclama feliz.
_ Então ele (o Google) vai procurar em todos os lugares do mundo e encontrando algo, mesmo que semelhante vai aparecer aqui. Coisa de poucos segundos dependendo da sua conexão. Você ainda pode escrever alguma descrição adicional para o caso dele achar coisas "nada a ver" ou coisas demais. - continuei.

_ (silêncio) - minha colega.

_ Viu, já encontrou! Agora eu posso ver outros ângulos, o desenho completo, de onde veio, quem fez... - eu, toda satisfeita.



_ Ainda vai ter imagens visualmente similares, ou seja, imagens com o mesmo DNA, idea, as mesmas cores, um formato parecido, etc. - eu continuo.


Foi quando a surpresa que estava estampada no rosto dela se transformou numa expressão que eu, siceramente não consegui ler. Até que ela respondeu, perguntando:

_ Mas você sabe que não temos Google na China, né? - falou em tom desamparado.

E foi quando eu assumi um expressão parecida à dela. Até ouvi uma breve explicação sobre o fato.

_ Na China nós achamos que se o governo não quer que a gente use (ou veja) é porque não deve ser mesmo uma coisa boa para nós. - falou minha colega, dessa vez me silenciando de vez.

E foi assim fiquei com meus comentários, como posso dizer... censurados.



Quer saber o que mais foi publicado sobre a China no blog?

Seu Jeans foi feito na China?



junho 22, 2015

A primavera no sul dos Estados Unidos

Dicas do Sul dos Estados Unidos

GreenvilleDailyPhoto

13. Primavera em Greenville, cada semana uma cor ou se perferir, uma flor. (leia o tópico 12 aqui)


Não que o sul dos Estados Unidos seja gelado como os estados do norte, mas temos um bom período do ano com temperaturas abaixo ou perto do zero (32 graus Fahrenheit, se preferir). As árvores ficam peladas, só com tronco e galhos aparentes e às vezes temos o privelégio de uns poucos dias de neve, é verdade! Coisa de centímetros e por isso muitos moradores do norte debocham do nosso exagero sobre o frio no sul, mas o importante é #YEAHthatSNOW.


No inverno, uma tímida neve e as árvores sem folhas.

Depois desses dias começam a aparecer flores. Sim, primeiro voltam as flores e só depois, no verão, as folhas. Ah, mas não é só isso, nesta época as flores veem em ondas de cores que enfeitam as cidades do sul. Cada semana uma cor e elas começam logo no final do inverno com o roxo-rosa dessa árvore que redbud. Uma árvore pequena com folhas cor de beterraba.


Redbud, Cercis canadensis.



Depois aparecem as flores em variação de branco. Lindas! Cerejeiras, peireiras e macieras ornamentais. Não me canso de fotografar essas florzinhas que fazem cachos repletos de delicadeza.


Peireiras ornamentais, Pyrus calleryana.



Crabapple ornamental, Malus spp.





Dogwood, Cornus kousa.




Cerejeira ornamental, Prunus serrulata.

Ao mesmo tempo surgem flores cor de rosa. Às vezes elas são da mesma família das branquinhas, mas numa variedade rosada. Lindas variações tailandesas, chinesas e japonesas e algumas com mais pétalas que as anteriores.


Cerejeira Kwanzan, Prunus serrulata.



Quando a primavera está quase no fim a palheta escurece e se destacam outras flores violetas até um quase vermelho. O nome crepe é devido à textura das flores, crespinhas.


Crape Myrtle, Lagerstroemia indica.



Na despedida da primavera despontam graciosas flores de cor lavanda que agora até são consideradas pragas chinesas, mas nem por isso deixam de enfeitar o caminho dos viajantes do sul dos Estados Unidos.


Wisteria sinensis.


No verão as flores continuam presentes, mas ai já não temos aquele exagero de pólen da primavera. Estou falando sério, pólen! Como eu nunca havia visto em toda a minha vida. Ainda me surpreendo, a cada ano, desde que cheguei aqui em Greenville.


Um dia você chega no trabalho com o carro assim, todo amarelo de pólen!



Quer ver mais coisas do sul dos Estados Unidos? Veja outra tradições sulistas.


O que você precisa saber para economizar nas compras nos Estados Unidos.


House of Cards, ou seria House of Peaches?


Modernidades americanas e porque elas não funcionam no Brasil

junho 19, 2015

Conto da crioula doida ou da afro descendente com problemas mentais.

Artesanato mineiro.

Abro a janela de manhã e a casa da frente abre a sua. 

Cumprimentamo-nos sorrindo pela sincronia. Quem sabe, não é nada disso? Deixemos para lá as conjeturas.

Vou para a cozinha coar café, abro a porta que vai dar ao quintal, e um gato amarelo me espia e some no mato. O que esteve fazendo ali? Dormindo no capacho, só isto.

Dali a pouco, pego a vassoura para retirar folhas secas da varanda e o lagarto de um metro de comprimento (da cabeça até a ponta do rabo), para sua caminhada olhando-me fixamente.

Apronto-me para a reunião semanal, encontro-me com as colegas, e cada uma quer saber uma coisa:

_ Por que você usa essa sandália de tirinha sobrando no peito do pé?

_ Por que você leva a mão à cabeça a todo o momento?

_ A que horas seu marido virá buscá-la hoje?

_ Você usa esse tipo de roupa por que gosta?

_ Fulana contou-me que você falou tal coisa da cidade. É verdade?

E eu sorrio sem resposta certeira, pois aprendi que é o estilo da cultura do lugar estar sempre perguntando, sem nenhum interesse particular pelas respostas dadas pelo interlocutor.

Até aqui tudo bem. Sigo na convivência descontraída com o ambiente onde moro e adoro.

À tarde, sentada em frente ao WORD, escuto o telefone tocar:

_ Alô! Estou falando com a titular dessa linha telefônica?

E eu, cá com meus botões, pensando: - hoje vai dar uma crônica...

E a voz continua:

_ Notei que a senhora pagou muito mais que a média anual na sua conta desse mês...

(Resisti bravamente à tentação de responder grosseiramente).

E a voz continuou:

_ Venho fazer-lhe a proposta de um “novo plano” onde pagarazz uma quantia mensal única falando o quanto precizzarezz, e com todos os outrozz serviçozz incluzozz.

_ Quero não moço. Aqui cada qual paga o que gasta. Ninguém quer saber de pagar pelo que não gastou. Tchau e muito obrigada.

Assim desliguei.

À noite toda, meu celular, que é da mesma operadora tocou. 

Verificando pela manhã havia dezoito mensagens registradas, sem opção de apagamento. Ou eu respondia ou respondia eu.  --

- Cruz em Credo Ave Maria, acho que estou sendo observada! 

Pensei... Mas voltei ao computador colocando a tinta na impressora nova. Digitei, acionei o comando de impressão rápida, e para minha surpresa, surge na tela a seguinte mensagem:

_ Utilizar tinta original tem suas vantagens. Você acaba de ganhar a recompensa, clique aqui para escolher seu presente.

Amei aquela ideia do fabricante de vigiar quem põe cartucho Pirata numa impressora boa que nem aquela! Todo mundo gosta de ganhar um presentinho de vez em quando. Assim sendo ninguém vai reclamar da vigilância permanente, né?




--
Elisabeth Carvalho Santos desde alfabetizada lê tudo que aparece à sua volta. Depois de aposentada professora (não de Português) resolveu escrever. Colabora com o jornalzinho da família, participa de concurso cultural e coleciona seus textos para publicar oportunamente. Os assuntos brotam de suas observações, das conversas com amigos e são temperados com pitadas de imaginação e bom humor. Costuma afirmar que "escrever é um trabalho prazeroso e/ou um lazer trabalhoso que todo alfabetizado deveria experimentar algum dia".

junho 18, 2015

De onde veio a inspiração para Game of Thrones?

Cersei ou Margaret of Anjou

Talisa Stark ou Anne Boleyn

Melisandre ou Bloody Mary

Khaleesi ou Queen Elizabeth I

Brienne de Tarth ou Joana D'Arc

Joffrey ou Caligula

Henry VIII ou Robert Baratheon

Agora você vai saber ainda mais porque esse vídeo explica toda a trama.



Mais posts para você.

Design de Sobrancelhas segundo Game Of Thrones


Computador com impressora!



junho 16, 2015

Como evitar o mercúrio na hora de comer peixes?

Essa é fácil! Pare de comer peixe.

NÃO, se você souber qual peixe são menos contaminados. Para esses casos o infográfico vai te ajudar. Clique na imagem, depois clique com o botão esquerdo do mouse e salve uma cópia no seu computador para ler com calma.


Os peixes no centro do círculo são mais contaminados.
São eles; o atum, peixe-espada, cavala verdadeira, peixe-batata, tubarão ou o olho-de-vidro laranja.
O camarão, apesar de ser o lixeiro do mar, está no lado mais seguro do círculo.
Junto com ele estão a truta, a tilápia, o caranguejo, o peixe gato, e a ostra.


Mais posts para você.

Os contraceptivos em alguns países do mundo.



--
ATENÇÃO
Todo o material escrito na seção ALERGIA tem somente a intenção de informar com referências. Você não deve de jeito algum deixar de conversar e comunicar seu médico sobre suas decisões de trocar ou parar de tomar qualquer remédio, suplemento ou começar a fazer qualquer tratamento diferente do que foi passado por ele. Por favor, use o bom senso, faça sua própria pesquisa. Consulte seus especialistas quando resolver fazer alguma substituição que afete sua vida.

junho 12, 2015

Frei Antônio, Santo Antônio de Pádua

Muitas são as histórias contadas sobre os dons de um Santo da Igreja Católica Apostólica Romana.

Ao frei (Franciscano) Antônio foram atribuídos em vida, fatos miraculosos, levando-nos a crer, que além da santidade, tinha dons sobrenaturais.

Contam, que certa vez estando o frei celebrando missa, pediu licença aos fiéis para ausentar-se, pois precisava salvar seu próprio pai. Quem ali ficou continuou a ver o corpo do frei, imóvel, próximo ao altar. Entretanto, ao mesmo tempo ele foi visto no tribunal onde seu pai era réu, e pode defendê-lo da acusação de homicídio.

Não bastando sua palavra para livrar o acusado, pediu aos demais que o acompanhassem até o cemitério, pediu a abertura do túmulo do assassinado, perguntou ao defunto se aquele homem que estava sendo incriminado por sua morte era culpado e todos ouviram a negativa.

Só depois disso frei Antônio voltou à igreja onde esteve celebrando missa e terminou a cerimônia.

Suas pregações eram ouvidas com atenção, recebidas com amor pelos fiéis, e foram publicadas. Mereceu o título de Doutor da Igreja Católica, embora gostasse mais de sair pelos vilarejos, chamando a população para Jesus.

No antiquíssimo responsório de Santo Antônio constam estes versos:

“Se milagres desejais,

contra os males e o demônio,

recorreis a Santo Antônio

e não falhareis jamais.

Rompem-se as mais vis prisões,

recupera-se o perdido,

cede o mar embravecido,

no maior dos furacões.

Penas mil e humanos ais,

se moderam, se retiram;

isto o digamos paduanos e outros mais.”

Em nosso país Santo Antônio é reconhecido como “casamenteiro” por ter dedicado seu ministério às famílias. Muito popular, nas festas Juninas é lembrado juntamente com São João e São Pedro.



--
Elisabeth Carvalho Santos desde alfabetizada lê tudo que aparece à sua volta. Depois de aposentada professora (não de Português) resolveu escrever. Colabora com o jornalzinho da família, participa de concurso cultural e coleciona seus textos para publicar oportunamente. Os assuntos brotam de suas observações, das conversas com amigos e são temperados com pitadas de imaginação e bom humor. Costuma afirmar que "escrever é um trabalho prazeroso e/ou um lazer trabalhoso que todo alfabetizado deveria experimentar algum dia".

junho 11, 2015

Você sabia que em Ouro Preto há um Mosteiro Budista?

Pois é,  localizado na Rua Rio Chuí, 390, Bairro Morro São Sebastião, o Mosteiro Zen Pico de raios é uma boa pedida para quem gosta de estar em harmonia com a natureza e consigo mesmo.


Foi fundado em 1984 pelo mestre TokudaIgarashi e desde então recebe pessoas do mundo inteiro para práticas de meditação, retiros e outras atividades relacionadas ao budismo, além de sempre dispor de alguém com muito conhecimento para nos receber e orientar sobre a filosofia budista. A vista gratificante e ambiente pacífico são apenas algumas qualidades desse lugar que é uma ótima opção para quem está em busca de tranquilidade em Ouro Preto.


Quadro de horários das quartas-feiras da Meditação Zen Budista do Mosteiro:

Sessões Manhã
- 5h50 às 6h30 zazen
- 10h às 10h40 kinhin
- 10h50 às 11h30 zazen
Sessões tarde
- 15h as 15h40 zazen
- 15h40 às 15h50 kinhin
- 15h50 às 16h30 zazen
Sessões noite
- 19h às 19h40 zazen
- 19h40 às 19h50 kinhin
- 19h50 às 20h zazen

*ZAZEN (meditação sentado)
*KINHIN (meditação em movimento)

Mais informações sobre o mosteiro você encontra aqui

Também vai gostar de ver uma animação que explica de forma simples a vida de Buda.


Ou esta biografia de Buda produzida pela BBC.


Outros posts da Amanda você vê aqui.


--
Amanda é estudante de Filosofia e mora em Ouro Preto – MG. Lança no mundo um olhar contemplativo e é por isso que pode trocar informações e curiosidades sobre tudo o que gosta e experimenta: ideias, arte, saúde, ética, estética, e o principal: pessoas, além de lugares e natureza.