março 27, 2017

Corrigindo um comportamento passivo-agressivo.

Mimi and Eunice cartoon.

No final das contas, você leu vários textos aqui e acolá. Entendeu como começou e onde o comportamento pegou você pela canela, etceterá e tals. Agora, vamos dizer que você foi um dos leitores que se reconheu nos textos. "Oh... eu faço tudo isso!"

Como corrigir esse problema?

Vamos lá! Aqui estão algumas ideias do que você fazer para corrigir o comportamento agressivo-passivo (PA, passivo-agressivo):

1. Converse com um terapeuta, psicólogo, psicanalista (ou com o seu, pois é possível que já consulte com um), esposa/marido/família (se for o caso) para que eles te ajudem a ser assertivo e reconhecer meios assertivos de expressão.

2. Preste atenção na maneira que pessoas assertivas expressam seus sentimentos. NADA de vitimização! Comece com a frase: "Essa situação me deixa ....." (nervoso, frustrado, triste, ansioso, amargurado, inseguro, furioso e tantas outras palavras do dicionário)

3. Faça um curso de assertividade, comunicação assertiva. Um curso desses vai te dar uma boa pista de como expressar sentimentos sem a agressão oculta nem manipulação.

4. Afaste-se do problema por alguns minutos sempre que tiver dificuldade em enfrentar os seus sentimentos. Volte ao assunto quando souber se expressar sobre ele. MAS volte logo, não deixe sequer para o dia seguinte!

5. Fale o que sente, fale sobre suas necessidades e desejos ao invés de mantê-los escondidos. No começo, faça isso para um problema somente e comece com uma pessoa só. De preferência pessoas que ofereceram ajuda. SE for o caso, no trabalho, você deve dizer para o seu colega: "A apresentação final desse projeto é dia tal. Eu preciso que você me entregue sua parte corrigida ... dias antes."

6. Enfrente seus problemas. UM de CADA vez! Perceba que suas próprias ações contribuem ou são mesmo a causa dos seus problemas. Entenda que elas não tem nada a ver com a ação dos outros. Exemplo: Você não estragou o projeto do colega PORQUE ele esqueceu de devolver tal coisa. Você estragou a coisa porque queria causar um dano a ele, fud3r mesmo com ele.


Cartoon Mimi and Eunice ♡2010 by Nina Paley. Copying is an act of love. Please copy and share.

Outros artigos com o mesmo tema aqui.

Mais posts que você vai gostar:

Aprendendo a lidar e conviver com pessoas agressivas e passivo-agressivas

março 24, 2017

Bagagem extraviada

Por Elisabeth Santos
Algumas coisas que levamos na bagagem.
Saiba mais sobre esse gatinho fofinho aqui.

As crianças estavam em seus quartos, mas não tinham pegado no sono.

Ouviram que chegou de viagem o tio querido e um zunzunzum de mala extraviada. Sem saber ao certo o significado daquela prosa, viraram pro canto e dormiram que nem anjos. Se levantassem da cama sem chinelinhos, teriam de lavar os pés. Se provassem as guloseimas, que era de costume o tio viajante trazer, teriam que escovar os dentes de novo.

Melhor virar pro canto, dormir, e no dia seguinte saberem das novidades.

Em volta da mesa do café da manhã o assunto era o extravio da mala do tio, no trajeto feito de São Paulo à sua terra natal. O ônibus até que era bom, mas numa das últimas paradas, uma passageira deve ter confundido malas semelhantes. Nem foi conferido direito o número da etiqueta, pois era de noite e chovia. Assim sendo levou a mala do tio Alex e deixou a sua, ora vejam!

As crianças perguntaram como foi que o tio soube da troca, e ele respondeu que sua mala tinha um descascado, e aquela outra era nova em folha.

As crianças perguntaram se foi preciso olhar o que havia dentro e ele balançando a cabeça afirmativamente, explicou que o motorista abriu para confirmar a queixa.

Nessas alturas da narrativa, olhares curiosos de todos indagavam sobre o conteúdo.

E o Alex, embaraçado, disse que era um mundo de ursinhos de pelúcia, caminhõezinhos colecionáveis e uma boneca loura, dentro de uma caixa muito chique.

Protesto geral.

Verdade ou invenção... O tio teve de gastar seus trocados para agradar as crianças inconformadas com a lucrativa troca não concretizada.

Passados uns dias, a Empresa de Ônibus trouxe a bagagem extraviada por um descuido e todos de casa tiveram oportunidade de conferir se estava tudo lá.

Até hoje relembrando o fato as pessoas envolvidas dizem que o ursinho azul ia ser de uma, o caminhãozinho de outro, a boneca vestida de dourado da menina menor. Todos sonharam serem destinatários dos tais presentes.

Não pensaram nem um minuto na tristeza da proprietária da outra mala tendo de aproveitar roupas, calçados, perfume e desodorantes masculinos.

_ Foi ela quem trocou, tentavam justificar.



--
Elisabeth Carvalho Santos desde alfabetizada lê tudo que aparece à sua volta. Depois de aposentada professora (não de Português) resolveu escrever. Colabora com o jornalzinho da família, participa de concurso cultural e coleciona seus textos para publicar oportunamente. Os assuntos brotam de suas observações, das conversas com amigos e são temperados com pitadas de imaginação e bom humor. Costuma afirmar que "escrever é um trabalho prazeroso e/ou um lazer trabalhoso que todo alfabetizado deveria experimentar algum dia".

março 20, 2017

IMPOSTO é ROUBO!

Sempre me perguntam se posso mandar umas coisinhas pelo correio para o brasil. Então eu retribuo a pergunta com uma sequência de respostas que são mais ou menos assim: 

_ Quanto fica para enviar encomendas daí do exterior?

(eu) Depende...

_ Quanto tempo demora?

(eu) Depende, podem ser 15 dias, mas também podem ser 2 meses, 3 meses... Uma vez mandei duas caixas de suplemento que demoraram 3 meses. A pessoa pediu o envio mais barato e depois desconfiava se eu havia mesmo mandado. Outra vez mandei 4 calças masculinas e estas levaram 4 meses para chegar no destino. Nem eu mesma me lembrava que havia mandado o pacote, pois havia dado como perdido no buraco negro da receita federal brasileira.

Tanta incerteza depende da lentidão da alfândega e o preço absurdo pago dessa última vez é fruto do desespero do Governo brasileiro em roubar do cidadão, verdade seja dita. Olha só pra você ver... (como se diz lá na minha terra) Não pense que esse texto não se conecta com a sua vida só porque você (enquanto pessoa) não importa nada (pessoalmente). Lembre-se que o Brasil ainda não é um país totalmente industrializado e isso quer dizer que mais da metade das coisas bacanas à venda nas lojas veio de outro país.

Vou contar a história do meu último envio pra terrinha encantada Braziléia. Neste caso, foram sofridos 23 dias de viagem.

Ano passado eu mandei para Minas uns presentinhos de Natal. Apesar de terem chegado ao destino no dia 29 de dezembro, o pacote pequeno continha 2 camisas e 1 jogo Lego. A caixa de tamanho médio demorou 2 meses e alguns dias para chegar lá. Era só isso mesmo, juro! Comprei as roupas em promoções e o Lego foi comprado no ebay em excelentes condições, mas não era novo. Nem era "mint condition" mas estava na caixa, continha instruções e todas as peças.

Agora clica em cada imagem se quiser ver o roubo de perto. Cuidado, pois é mesmo assustador.




Valores nos EUA

Valor declarado dos bens = US50.00
Imposto pago na compra dos presentes nos Estados Unidos 6% (SÉRIO!!)
Valor de envio (USPS correio americano) = US50.60 (não é o envio mais barato, mas tem número de rastreio aqui e aí)
Total pago nos Estados Unidos em Reais = R$338,99

Cotação do dólar = R$3,37

Valores do Brasil

Imposto estadual ICMS = R$121,69
Imposto Federal de 60% sobre as camisas = R$203,39
Total geral de impostos no Brasil = R$325,08

---

_ Mas e se você não pagar a "contribuição" governamental?

(eu) Você não retira o pacote dos correios.

_ Mas você pode recorrer e argumentar!

(eu) Sim, pode, mas eles podem demorar mais que 10 dias para responder (No final de ano? Com certeza!) e, detalhe, sem o pagamento eles mandam o pacote de volta para os Estados Unidos. 

Agora vamos repetir juntos:

IMPOSTO É ROUBO!
IMPOSTO É ROUBO! 
IMPOSTO É ROUBO! 


março 17, 2017

Revendo fotos

A Beth revendo fotos.
Por Elisabeth Santos

Olhava as fotos, colava-as num álbum e escrevia logo abaixo de cada uma: data, local, nomes dos personagens, e motivação do encontro. Diante de dúvidas, saia de seu escritório e indagava se as pessoas da casa poderiam ajudá-lo no reconhecimento.

Este álbum ficou completo, como tantos outros que organizara. O trabalho só não terminava, porque sendo de família numerosa, que apreciava registrar os bons momentos vividos, sempre estavam surgindo novas fotos.

Ao arquivar seu minucioso trabalho, porém, deparou-se com um envelope recheado de fotografias, preso entre uma prateleira e o fundo do armário.

Abriu, olhou uma a uma, e não reconhecendo nenhuma daquelas figuras, dirigiu-se aos outros cômodos da casa pedindo auxílio aos seus familiares.

Ninguém sabia de nada. Não reconheceram os fotografados, deram palpites sobre data provável, levantaram hipóteses sobre o cenário, mais nada...

Pelas pistas colhidas, achou por bem fazer cópias e remeter o conteúdo do envelope misterioso, à tia avó paterna, ao tio avô materno e seus familiares, e aguardar as respostas.

Muito mais que simples dados, recebeu a visita dos parentes com muita vontade de relembrar fatos de antanho, e nenhuma de deixar por escrito o que as fotos retratavam.

_ Essas pessoas trabalhavam num estaleiro de navios, de origem holandesa _ afirmaram os visitantes _ Tornaram-se amigas e divertiam-se juntas nos dias de folga. Este, que aparece aqui nessa foto, de chapéu

branco, era um ótimo dançarino. A moça dessa outra foto, era a prometida em casamento ao colega daquele. Essa que está de mãos dadas com ele, é a irmãzinha caçula. O rapaz sério, meio calvo, é um parente nosso...

Enquanto a história ia sendo relembrada, fotografias iam passando pelas mãos das pessoas ao redor: passeios, casamentos, aniversários, batizados e muitas viagens. Entretanto, como ninguém manda no coração, os casais nem sempre concretizaram a vontade dos pais, que escolhiam com quem os filhos casariam. Houve mudança de destinatários de sentimentos amorosos de uns e outros, e com o tempo, nem amizade unia essa turma.

Os desentendimentos, não só por ciúmes, envolveram as famílias que tinham rompido contratos importantes de prováveis enlaces matrimoniais, e consequentemente de parcerias vantajosas nos negócios.

Diante da curiosidade dos presentes, depois de mais um gole de café acompanhado de biscoito de farinha, ouviu-se o desfecho:

_ Para não afirmar com todas as letras, que nunca mais se viram, hoje cá estamos, filhos, sobrinhos netos e bisnetos para uma foto da continuidade daquela história.


Lembrança da Beth numa viagem à Califórnia.

Clique aqui  para ler outros Contos da Beth.

--
Elisabeth Carvalho Santos desde alfabetizada lê tudo que aparece à sua volta. Depois de aposentada professora (não de Português) resolveu escrever. Colabora com o jornalzinho da família, participa de concurso cultural e coleciona seus textos para publicar oportunamente. Os assuntos brotam de suas observações, das conversas com amigos e são temperados com pitadas de imaginação e bom humor. Costuma afirmar que "escrever é um trabalho prazeroso e/ou um lazer trabalhoso que todo alfabetizado deveria experimentar algum dia".

março 13, 2017

Real Food Daily restaurant in California

Real Food Daily it's a charming restaurant in California. It was there I've also decided to try my new approach for eating safely.

After searching the menu without feeling confident about their mixing greens and vegetables, I asked them to make a salad with my choice of ingredients. They are the ones I know I can eat without reactions.

Here is the happy end of another story of eating out without allergic reactions.
Here is my list based on their menu.

The salads and starters menu.

The charm.

More post you may like.


Organic Sunshine Burger review.


--
DISCLAIMER
All material on this CORN FREE session is intended for reference only and should not take place of medical advice from a licensed practitioner. Please use common sense, do your own research, and consult your physician when making decisions about your health.