maio 18, 2016

30 dias na dieta AIP, Protocolo Autoimune



Alguns brasileiros devem conhecer a dieta Paleo, chamada também de paleolítica, mas poucos falam sobre o Protocolo Autoimune Paleo. Então vamos lá, essa é uma dieta que ajuda a curar o sistema imunológico e a restaurar a mucosa intestinal. Aplicável a qualquer doença inflamatória, ela tem melhorado a vida de muitas pessoas mundo à fora.

Essa dieta (AIP) reduz a inflamação nos intestinos. Ao contrário de muitas dietas, geralmente incompletas, nem sempre removem os gatilhos nem acalmam a inflamação geral do corpo. Mesmo que uma doença autoimune não possa ser curada, sabe-se que elas podem entrar em remissão, ou seja, suspensão dos sintomas.

Você vai encontrar essa interpretação e muitas outras por aí, mas também a tratam como uma mudança de estilo de vida ao invés de falarem em dieta. Isso porque é mesmo uma nova vida para quem pretende reverter um tanto do sofrimento envolvido nessas doenças cura nem muita explicação decente. 

Nos próximos dias vou postar algumas fotos de refeições para empolgar outras pessoas e a mim mesma! 
Começando pelo básico da dieta Paleo, os alimentos proibidos são:

- Glúten (trigo, cevada, centeio, aveia tem outro tipo de proteína, mas é muito contaminada)
- Grãos e similares (chia, linhaça)
- Legumes (feijões)
- Laticínios (leite)
- Açúcar
- Álcool
- Café
- Chocolate

Alguns motivos para eliminar esse pessoal aí de cima. Glúten é inflamatório para os intestinos e deve ser removido da dieta de qualquer pessoa que sofra de doença autoimune. Grãos e legumes contêm ácido fítico ou fitato e lecitinas, também inflamatórias. Álcool, café, chocolate e açúcar são retirados porque são super inflamatórios e não trazem nenhum nutriente que compense a ingestão neste momento.

Evite nightshades, as tais plantas que crescem à noite porque elas podem ser a causa da sua inflamação, dor nas juntas, irritação na pele e desconforto intestinal.

- Batata branca
- Pimentas e pimentões
- Cebola
- Tomate
- Berinjela

Elimine as comidas prontas, congeladas, todas!

Elimine os ovos porque as enzimas presentes no ovo, principalmente na clara, conseguem passar pela barreira intestinal entrando na corrente sanguínea para estimular reações e ataques do sistema imunológico.

Elimine sementes, nozes e castanhas porque contêm lecitinas e fitatos. Além disso, elas causam sensibilidade em pessoas com doenças autoimunes, pois contêm grandes quantidades de ômega 6 que também é inflamatório.

Coma frutas com moderação. Uma ou duas porções por dia é o ideal para manter os níveis de açúcar equilibrados. A frutose, mesmo a das frutas, em excesso também pode irritar o intestino. Se for o caso, coma somente com as frutas com baixa glicemia.

Evite aditivos como goma guar e carragenos porque eles não têm nutrientes e também irritam o intestino.

Se puder, evite remédios anti-inflamatórios, mas tenha cuidado ao fazê-lo. Sabemos que muitas doenças autoimunes requerem o uso contínuo de remédios do tipo não esteroidais para a dor crônica, então não faça nada sem consultar seu médico.

Os óleos derivados de grãos e legumes também estão proibidos. Óleo de canola, de milho, de amendoim e o de girassol não devem ser consumidos.

Nossa, o que sobrou para eu comer? Calma que já vai melhorar, clique na figura para ver um esquemão rápido.


O que comer!

CARNES - todas,  inclusive miúdos. Boi, aves, rã, pato, peixe, etc. Cozido, frito, assado, cru, como preferir.

VAGEM - pode

VEGETAIS - couve de bruxelas, aspargos, repolho, folhas verdes (TODAS), pepino, abobrinhas (TODAS), cenoura, cenoura amarela, batata baroa, batata doce, mandioca, brócolis, couve-flor, beterraba, repolho japonês, rabanete, couve, rúcula, etc.

FRUTAS - 2 ou 3 pedaços por dia é o máximo ideal. Frutas secas com moderação. Coco pode!

GORDURAS - abacate, óleo de abacate, óleo de coco, gordura de porco, azeite de oliva.

FERMENTADOS - kombucha, kimchi, sauerkraut, kefir feito com água e água de coco. Vegetais fermentados também. 

BEBIDAS - água de coco, chá de ervas, bebidas com cafeína devem ser restritas à 1 por dia.

FARINHAS - elimine todas as derivadas de grãos e outros alimentos proibidos. Farinha de mandioca, com moderação, pode! O mesmo para tapioca e afins.

ADOÇANTES - mel, maple (bordo em português?), açúcar de coco com moderação pode. 

ERVAS - menos aquelas derivadas de sementes como as pimentas, as outras podem. Ainda a salsinha, cebolinha, menta, coentro, orégano, gengibre, etc.

Outros alimentos permitidos:

- Bacon sem conservantes, sem açúcares, azeitonas, anchovas, frutos do mar, sardinha e salmão em lata, gengibre, melão macarrão, abóbora espaguete, alho, canela, cogumelos, cúrcuma, tâmaras, açafrão, gelatina (aquela natural sem açúcar sem corantes, o osso de boi ralado), mocotó (aquele natureba, feito de osso), chouriço e vinagre de maçã.

O mínimo de dias indicado para se seguir esta dieta é de 1 a 2 meses, mas algumas pessoas conseguem ficar muito mais tempo. Depois desse período você vai reintroduzindo os alimentos d-e-v-a-g-a-r para ver o que faz mal, o que faz bem e o que não interfere.

Ao identificar os alimentos que te fazem mal você deve retirá-los da vida de uma vez por todas. Então é possível voltar ao normal, ou quase.

Vamos às compras e começar a dieta AIP!

Você já seguiu essa dieta? O que achou? Deixe seu comentário logo abaixo.

"Pro mercado, pro mercado,
pra comprar um bom porquinho,
depois pra casa, pra casa,
como ele é gordinho!"

O que comer numa dieta restrita tipo AIP, Protocolo Autoimune ou Paleo

Fim de ano e desintoxicação, escolha a sua!

17 comentários:

  1. Com tanto erro ortográfico, a credibilidade aponta logo para "zero"!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. D. Juliana, erros corrigidos. Uma mistura de corretor ortográfico em inglês que por sinal eu não consigo mudar, distração e esquecimento das palavras. Agora, comprometer a credibilidade da dieta por causa disso... Aponta para uma pessoa que vai sofrer com uma doença crônica por um tempo desnecessário.

      Excluir
  2. D.Juliana está mais preocupada com ortografia, e a pessoa que traduziu com a maior boa vontade ainda tem que ler isso. Ótima matéria, estão de parabéns! Eu estou tentando por em prática, não é facil mas com certeza muito benéfica para saúde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diva, eu comecei com muitas dificuldades há uns 3 anos. No começo foi muito difícil mesmo, sofri para mudar os hábitos alimentares, o jeito de cozinhar e até meu estilo de vida. Ainda hoje é complicada a adaptação nas épocas de festas, no trabalho e nas viagens, mas eu vejo que só assim para resolver as dores de cabeça crônicas, uma rinite alérgica entre outros problemas que nenhum médico dava jeito. Boa sorte na sua dieta e não desista!

      Excluir
  3. ola Divá! Desde já quero agradecer o seu empenho em nós ajudar com suas informações, tenho tireoide de rachimoto e tenho tido muitas dificuldados em encontrar médicos que tenha conhecimento em tratar os gatilhos que nos leva a essas doenças vejo que falta conhecimento a grande maioria só trata com remédios da indústria farmacêutica.
    Então travei uma luta em busca de mais informações até o momento eu só tirei o glutem por minha conta porque a médica n deu a mínima mais vi aqui que tem muito mais coisas que preciso saber.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, sua história é bem parecida com a minha e de muitos outros. Seja hashimoto ou outras doenças autoimunes, eles não sabem o que causa, nem como curar ou sequer melhorar a situação das pessoas. Eu vou seguindo o único médico que resolveu me ajudar aqui nos Estados Unidos e outros online. Basicamente vou seguindo minha intuição e ouvindo meu corpo. Fiz uma dieta toda modificada para minha vida e é o que mantém viva e ativa. Siga em frente e continue firme no propósito de se pesquisar!

      Excluir
  4. Olá, estou lendo sua tradução e entendo como é dificil o corretor e a tradução certa para o Brasil, já que alguns alimentos não temos aqui.
    Fica o meu muito obrigada pela sua disponibilidade em ajudar outros que sofrem, tenho 2 doenças crônicas e ontem sai do hospital com uma crise de retocolite diagnosticada há 10 anos e tenho também Hashimoto diagnosticada ha 3 anos.

    Vou seguir primeiro a paleo e depois a Autoimune, acho que irei me adaptar aos poucos. Mas a maior dificuldade para mim é o estresse e o sono, tenho muito estresse por causa da vida e do dia-a-dia e algumas noites tenho insônia, acho legal você escrever e falar sobre isso, na Whole 30 fala algo sobre estes 2 assuntos? Beijos e volto para comentar minha dieta Paleo, primeiro.Beihos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tatiana, de nada =) Vá aos poucos, no seu ritmo de caminhada, mas não desista! Sono e insônia: hoje, depois de tirar os alimentos mais danosos, percebo direitinho que tenho insônia quando dou uma escapadinha na dieta. Açúcar é um gatilho, pimenta, farinhas e castanhas são outras. Acordo pontualmente às 3 horas da manhã e só volto a dormir lá pelas 5. Imagina meu dia de trabalho depois disso... nada menos que horrível. Aguardo seu comentário quando tentar a dieta. Um abraço e muita força.

      Excluir
  5. Olá, tenho disidrose e ao buscar informações acabei caindo aqui. Apesar do susto com a lista dos alimentos não permitidos, fiquei mais tranquila com os alimentos aceitos, dá pra notar que almoço/janta tem poucas alterações. Mas para o café/lanche, minhas primeiras opções seriam frutas ou tapioca, porém esses itens devem ser consumidos com moderação... Cenoura cortada em tirinhas também é uma opção para os lanchinhos, mas e o que mais? Você pode me dar alguma sugestão? Milho/maisena também não pode? Enfim, obrigada pelas traduções!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, vou te falar o que eu fiz e quem sabe te ajuda... Eu segui essa dieta desse jeitinho por algumas semanas depois fui colocando beeeeemmm devagar as outras coisas e vendo como me sentia. Fiz isso umas 3 vezes em 2 anos. Hoje eu fiquei com uma adapatação customizada do que me faz bem, mesmo não sendo totalmente AIP. Por exemplo no café da manhã eu bato 1/2 abacate com espinafre cru, um pedacinho de gengibre, semente de linhaça (não AIP) e chia (não AIP). Não é gostoso, mas faz bem! Agora já vi que a chia não está caindo tão bem, então vou tirar. Quando eu estou viajando eu como ovos mexidos com bacon e batata (mais americano impossível). Não se preocupe com calorias, quando estiver bem, você provavelmente não engordará. Encontrei um pão que não faz tanto mal então eu como de vez em nunca 1 ou 2 fatias com manteiga de amendoim. Ele não tem glúten, mas contém milho. Ou seja, milho não pode, mas não está tão mal para mim agora. Também achei um biscoito de arroz, mas ele tem açúcar que não é bom. Não como esses todos os dias nem todos no mesmo dia. No dia-a-dia eu vou de maçã mesmo. Outros lanches podem ser azeitona, couve flor, ovo cozido, cenoura cozida. Traduzindo, siga a dieta por um tempo, espere para ver a melhora e depois vá acertando conforme seu corpo. O pessoal vai achar tudo estranho, mas e daí? Ninguém vai saber melhor do que você o que te faz bem. (;

      Excluir
  6. É a primeira vez que vejo em algum lado que a linhaça e o café não fazem parte da dieta paleo, e frequento vários grupos de paleo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, apesar de ser paleo, essa é a dieta para doenças autoimunes. Então um pouco mais rígida. O café deve ser reduzido por causa da cafeína, mas principalmente por ser originário de uma semente. Todas as sementes possuem uma película protetora que dificulta digestão para algumas pessoas. A linhaça é pelo mesmo motivo da chia, elas produzem um gel mucoso que dificulta a digestão e ainda conte 2 ácidos que têm efeitos sistema imunológico. Pode ser que você não tenha problema com eles, ótimo! Mas se estiver na dieta paleolítica e ainda se sentir mal... podem ser eles. Um abraço

      Excluir
  7. Sophia C. Vieira19/7/17 19:15

    Isabela, muito obrigada por compartilhar isso tudo conosco!
    Estou no meio de uma crise (forte) da minha doença autoimune, terei que começar a tomar cortizona e por isso vim pesquisar o que fazer para não engordar tanto.
    Por sorte acabei me deparando com alguns sites relatando a melhora dos sintomas com a adoção deste protocolo autoimune paleo.
    Suas dicas e experiências me ajudaram muito nesse processo!
    Apesar de ser bem restritiva, pretendo iniciar a dieta nos próximos dias e ver como o meu corpo responde, se as dores melhoram, etc.
    Pra mim, o pior será a falta do café rs. Mas vamos lá hehe
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sophia, se puder fazer a dieta antes de começar a cortisona é uma boa ideia. Outra coisa boa é perguntar para o seu médico sobre a hidrocortisona que também é um hormônio esteroidal mais próximo do que a sua adrenal produz, ou devia produzir. Eu já falei aqui, mas vou repetir =) nas primeiras semanas foi difícil, mas depois eu vi o quanto valeu a pena! Siga em frente, boa sorte e muita força de vontade. :**

      Excluir
  8. Eu li que a linhaça não entra no protocolo paleo por ser semente ... mas pode ser usado com moderação !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, toda semente é considerada "de difícil digestão" no caso de doenças do trato digestivo. Se você não tem problemas com ela, vá em frente!! Um abraço,

      Excluir

Leave your comments here.