novembro 07, 2014

O Borzeguim

Quadro Naif da Beth

O borzeguim, da música do Tom Jobim não era só um par de sapatos. Era um sapato forte significando ali o ser humano que caça e desmata sem pensar nas consequências.

A denominação do calçado de exército foi caindo em desuso, e algumas pessoas que ouviam a música se perguntavam:

_ Que ser misterioso da floresta seria esse, que o compositor insistia em convidar para vir dançar?

A curiosidade levou-me à pesquisa, o resultado da pesquisa fez aumentar minha admiração por Tom Jobim, daí resolvi sintetizar a letra da música num quadro naïf. 

Pintei os elementos naturais todos citados na letra da música; muitas cores; opositores; e principalmente palavras. O borzeguim continua despertando curiosidade da mesma forma que o interesse do Tom pela natureza fora despertado. Afinal o cantor/compositor não teve origem rural. 

É comum ouvir do homem do campo sobre a necessidade de preservação de nascentes d’água; sobre a importância das árvores para abrigar pássaros e aves; da limpeza do terreno em volta de sua casa para afastar animais ameaçadores; da reserva de mata nativa para manter o equilíbrio das espécies ameaçadas...

Quanta sabedoria armazenada através de gerações de camponeses!

Quanta poesia nascida de coisas tão naturalmente incorporadas em nosso cotidiano!



--
Elisabeth Carvalho Santos desde alfabetizada lê tudo que aparece à sua volta. Depois de aposentada professora (não de Português) resolveu escrever. Colabora com o jornalzinho da família, participa de concurso cultural e coleciona seus textos para publicar oportunamente. Os assuntos brotam de suas observações, das conversas com amigos e são temperados com pitadas de imaginação e bom humor. Costuma afirmar que "escrever é um trabalho prazeroso e/ou um lazer trabalhoso que todo alfabetizado deveria experimentar algum dia".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leave your comments here.